4 tipos diferentes de motivação



1. Motivação externa

Fazemos algo não por uma questão de realização interior, porque queremos, mas sim para ganhar uma recompensa ou evitar uma punição.

É aquele sentimento de que você não quer fazer algo, mas deve fazê-lo. Uma obrigação, e não algo prazeroso.

"Não quero ir trabalhar naquele lugar, mas tenho que ir pois preciso do dinheiro."



2. Motivação introjetada

Com uma pressão internalizada, a fonte de motivação aqui é a culpa, preocupação, vergonha, ou para satisfazer o ego ou orgulho.

O indivíduo faz não porque ele quer, mas porque teme não fazê-lo por um senso de obrigação.

"Vou ter que ficar até mais tarde no trabalho para passar a impressão de que sou dedicado e estou trabalhando duro."



3. Motivação identificada

As ações necessárias para atingir uma meta são percebidas como pessoalmente importantes.

"Estou super animado com esse projeto e a finalização do mesmo, então não me importo de trabalhar até mais tarde para terminá-lo."



4. Motivação intrínseca

Aqui a pessoa age conforme seus motivos internos. O indivíduo se empenha por uma meta por causa do prazer ou do estímulo que essa meta proporciona.
O processo e a experiência para atingir a meta são prazerosos.

"Eu gosto do meu trabalho porque faço o que eu amo."