FAST FOOD ROBOTIZADO: CONHEÇA O BIONICOOK, QUE ESTÁ OPERANDO NO AEROPORTO DE GUARULHOS

Comer um lanche feito na hora sem nenhum contato humano, da compra ao preparo. Impossível? Não mais: um equipamento instalado no Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo, permite que você saia com mini pastéis quentinhos e outros salgados fritos na hora pelo Bionicook; segundo os criadores, o produto é o primeiro fast food robotizado do mundo.

Destaque na feira de inovação Gitex Technology Week, em Dubai, no ano passado, o equipamento é um projeto que vem sendo desenvolvido desde 2014 pelo empresário Fabio Rezler, de Caxias do Sul (RS). Administrador especialista em Gestão de Negócios, Rezler fez carreira na área metal mecânica automotiva, um segmento que conta com um nível mais avançado de robótica. "Iniciou com um redirecionamento de carreira. Eu queria estar em outro negócio em cinco anos e queria algo universal, com apelo e experiência de consumo", fala.

No cardápio do Bionicook, há 18 opções, como: iscas de frango, batata sorriso, coxinhas e pasteis de diversos sabores, salgados e doces, além de 15 bebidas (todas em lata). "O apelo é para aquele consumidor de passagem rápida, que quer pegar um lanche e seguir o seu caminho", aponta Rezler.

O cliente faz o pedido por um tablet instalado na máquina; um cuidado do empresário foi desenvolver uma interface muito parecida com a dos smartphones, para que ele consiga realizar a compra sem intercorrências. O pagamento é feito por cartão ou aproximação, e a pessoa retira o pedido em três minutos, que é frito na hora. O ticket médio do combo lanche e bebida fica entre R$ 18 e R$ 25.

<https://www.gazetadopovo.com.br/bomgourmet/negocios-e-franquias/fast-food-robotizado-conheca-o-bionicook-em-guarulhos/>;